Os encontros do primeiro ciclo série Contracondutas no Seminário de Cultura e Realidade Contemporânea recebeu Margareth Rago, Luiz Felipe Alencastro, José de Souza Martins, Karina Leitão e Paulo Arantes.

Baú é um arquivo em permanente construção de todo o conhecimento produzido pelos alunos na Escola da Cidade, composto por aulas, palestras, debates e seminários.

O curso de pós-graduação Geografia, Cidade e Arquitetura recebeu o historiador e sociólogo Omar Ribeiro Thomas para acrescentar nos debates sobre a civilização da America. Omar desenvolve pesquisas nas áreas de guerra de conflito na Africa e no Caribe e participa de pesquisas de campo no sul de Moçambique, em Uganda e no Haiti, sua equipe formada em grande parte por estudantes e sociólogos vem estudando os países Africanos, abrangendo Angola, Guiné Abissal, Moçambique e Africa do sul, no Caribe, o Haiti e República Dominicana. Apresenta os processos de revolução, e independência e escravidão do país e sobre os processos de silenciamento da produção intelectual Haitiana e esquecimento desta movimentação intelectual no Haiti desde o século XIX. Conta também sobre suas experiências de viajens e sobre o esteriótipo que o pais carrega tendo em vista principalmente o a America do Norte e especialmente no Brasil.

O Seminário de Cultura e Realidade Contemporânea convidou o dançarino e precursor do hip-hop no Brasil, Nelson Triunfo, e o sociólogo Ricardo Teperman  para discutir o tema “Redescobrindo São Paulo, Formas de Vida e Modos de Saber”, sob a ótica da música e da dança na cidade. Esta é a terceira e última palestra de aquecimento para […]

O Seminário de Cultura e Realidade Contemporânea convidou o psicanalista e professor da USP Christian Dunker, para discutir o tema “Redescobrindo São Paulo, Formas de Vida e Modos de Saber”, como parte da programação de palestras de aquecimento para o Seminário Internacional de 2018, cujo tema é “Arquitetura é forma de conhecer”.

Texto escrito em 1933, O Rei da Vela permaneceu esquecido por décadas, sendo redescoberto pelo Teatro Oficina em 1967, quando torna-se um dos ingredientes essenciais do banquete tropicalista que viria a explodir naquele momento. A peça mostrava em 67 uma atualidade surpreendente com sua leitura ácida de nossa burguesia nacional e suas relações promíscuas com […]

O Seminário de Cultura e Realidade Contemporânea convidou Jean Tible e Hugo Albuquerque para um debate sobre a vida e obra do filósofo Antonio Negri, os movimentos sociais contemporâneos e o livro Negri no Trópico 23º 26′ 14″, das editoras Autonomia Literária, N-1 edições e Editora da Cidade, que consiste em uma obra-documento que registra a vinda de Negri ao Brasil em […]

O Seminário de Cultura e Realidade Contemporânea convidou o fotógrafo Tuca Vieira para apresentar seu mais recente trabalho realizado entre 2014 e 2016, o Atlas Fotográfico. 

O Seminário de Cultura e Realidade Contemporânea convidou a filósofa e professora Margareth Rago, e seus alunos de doutorado Mariléa de Almeida e Maurício Pelegrino. O mote da conversa é o período retrógrado que estamos vivendo atualmente no Brasil e suas consequências, com ênfase na questão de gênero. Margareth discute a respeito do feminismo presente na arte como crítica da cultura e da sociedade, Mariléa a respeito das práticas políticas das mulheres quilombolas e suas ações educativas, e Maurício sobre a crítica do neoliberalismo através da ótica de Foucault.