Durante o mês de agosto um grupo de estudantes da Escola da Cidade participou do 2° Summerschool organizado em parceria com a Hochschule Konstanz University of Applied Sciences, coordenado pela professora Myriam Gautschi junto aos professores Ciro Pirondi e Anália Amorim, com colaboração de Alyssa Rau e participação dos professores Maira Rios, Kati Altmann e Sebastian Beck. Com aproximadamente 15 estudantes de cada instituição, foram desenvolvidos dois exercícios principais: uma intervenção na Igreja Luterana de Konstanz e a construção de um arquivo de memórias.

No primeiro exercício – desenvolvido ao longo das duas primeiras semanas – foram discutidas as relações conteporâneas entre o Profano e o Sagrado através de propostas arquitetônicas e urbanas para a requalificação da Igreja Luterana de Konstanz. Dividos em grupos de cinco integrantes, foram desenvolvidas análises e proposições com base nos tópicos Sagrado/Profano, Interior/Exterior, Urbano, Transparência, Mesa/Altar e 24 Horas. Foram realizadas duas apresentações aos gestores da Igreja, professores convidados e membros da comunidade.
Em paralelo, os estudantes desenvolveram o segundo exercício – com duração de quatro semanas – confeccionando um arquivo de memórias. A proposta do exercício foi discutir modos de representar e atribuir significado às memórias, definindo maneiras de registrar e agrupar lembranças adquiridas ao longo do curso. Cada grupo desenvolveu uma metodologia de trabalho que se completava durante a viagem, gerando uma grande variedade de linguagens na entrega final.

Consequência da geografia do lago de Konstanz, as fronteiras nessa parte da região sul da Alemanha acontecem com Suíça, Áustria, Liechtenstein e França. Nesse contexto, o grupo teve a possibilidade de visitar diversas cidades e edifícios em contextos culturais distintos e com grande importância urbana e arquitetônica. Essa aproximação respaldou a discussão sobre o Futuro do Passado, tema que guiou a terceira semana de trabalho desenvolvida nos Alpes Suíços, possibilitando o contato com diversas cidades históricas que se transformam diante do contemporâneo. O grupo ficou hospedado numa casa em Affeier – pequeno vilarejo suíço – sendo responsável por toda a manutenção e preparo de refeições.

A última etapa de trabalho ocorreu no Convento de La Tourrette, onde o grupo se hospedou durante quatro noites. Vivenciando um contexto de espiritualidade moderna, os estudantes participaram de uma experiência inesquecível de trabalho e aprendizagem, demonstrando mais uma vez a força que a viagem pode representar na formação do arquiteto.

Texto Anália Amorim
Bruno Buccalon
Fotografia Kimi Tumkus
Jannis Renner
Marcela Lino
Anália Amorim
Vídeo Bruno Buccalon

Participe da conversa 2 Comentários

  1. Grande trabalho discente e docente de ambas escolas e dos que registraram o evento brilhantemente!

    Responder
  2. Parabéns para a turma da Escola da Cidade de São Paulo – Brasil – Turma de Arquitetura em estudos em 2013.

    Responder

Participe da conversa

Category

Associação